Blog do Geraldo Anizio Caicó
 


LAVADEIRA  DE  ROUPA

PROFISSÃO  COMUM  ENTRE  AS  MULHERES  HUMILDES  DOS  SERTÕES  NORDESTINOS. A  ABUNDÂNCIA  DE ÁGUA  NOS AÇUDES, RIOS  E POÇOS  SOBRE  SERROTES, ELAS  APROVEITAVAM  OS  ESPAÇOS  PÚBLICOS  PARA  LAVAREM E ENXAUGUAREM  AS  ROUPAS  AO  SOL ESCALDANTE.  ASSIM  FORA  A  VIDA  DE  MUITAS  BATALHADORAS DE SÍTIOS  E  CIDADES. AS LAVADEIRAS  QUEREM  SOL; OS  LAVRADORES,  CHUVA. A  MÁQUINA  DE LAVAR  ROUPA  SUBSTITUIU  A  TRADICIONAU  LAVADEIRA  DE ROUPA  NO  SERTÃO. AQUELA  TROUXA DE ROUPA, UMA  BARRA  DE  SABÃO TUDO  AO BELO PRAZER DE UMA  BOA  LAVAGEM  COM  CHEIRO DE  ROUPA  BEM LIMPA. LAVAR  BEM UMA  ROUPA, TORNAVA-SE  UMA  ARTE  NAS  MÃOS  DE  QUEM  A  DOMINAVA COM  SATISFAÇÃO  E  BOA  ESTIMA.

 

Foto de Edmundo Eugênio.
FOTO DE: ‎Edmundo Eugênio para 

 

 



 Escrito por geraldoanizio às 19h38
[] [envie esta mensagem] []




FARTURA NO SERTÃO

NO  SERTÃO  O  SOLO  É  QUENTE  E  SECO, MAS  DÁ  DE TUDO QUE POSSA  APARECER. O SERTANEJO  É  BARRIGA  CHEIA, HOSPITALEIRO  E ADORA  TRABALHAR PARA  TER  MESA  FARTA. OS  CONTRASTES  FAZEM  A  HARMONIA  DA SEVERIDADE  PELO AMOR  À  TERRA.  DEUS  DÁ  O  FRIO  CONFORME  O  COBERTOR. (ADÁGIO POPULAR)MANGA - PITOMBA - CASTANHA  DE CAJU  ASSADA  NA  BRASA, FEIJÃO  VERDE, MILHO  VERDE  ASSADO NA  BRASA  E  PAMONHA. SERTANEJO ADORA  ISSO.

Foto de Dávila Bezerra.

Dávila BezerraLAR)

 



 Escrito por geraldoanizio às 10h33
[] [envie esta mensagem] []




 


      UM  POTE, CANTAREIRA,  TUDO  ISSO                                 NO SERTÃO.
Foto de Orgulho De SER Matuto.


 Escrito por geraldoanizio às 11h19
[] [envie esta mensagem] []




APETRECHOS E MIUNÇAS

Um pote, uma cabaça,
Uma rabeca, uma cachaça,
Um par de botas de couro,
Um retrato na parede,
Na sala grande, uma rede,
Na boca, um dente de ouro.

Um tamborete na sala,
Uma copeira, uma mala,
Um petisqueiro, um baú,
Um oratório no quarto,
Um fogão de lenha, farto,
Com café, queijo e angu.

Um valentão, uma gamela,
Chincho de queijo e tigela
Cheia de leite passado.
No armazém do oitão,
Um bom paiol de feijão
Colhido, lá, no roçado.

Um cambito pendurado
Nas ripas lá do telhado
Secando carne de sol
Uma cumbuca, uma tina
E uma velha lamparina
Nos troços do caritó.

Chico Morais.

 



 Escrito por geraldoanizio às 22h40
[] [envie esta mensagem] []




LOURIVAL  BATISTA, DIMAS  BATISTA(IRMÃO) E BELARMINO DE FRANÇA

Foto de Jose Tavares De Araujo Neto.

OS  REPENTISTAS  NA  JUVENTUDE  PERCORRIAM  OS  SERTÕES   EM  CANTORIAS COM  OUTROS  VIOLEIROS  POETAS.  LOURIVAL  BATISTA  ESTEVE  EM  CAICÓ   EM 1974 NO  CÍRCULO  OPERÁRIO. EU  PRESTIGIEI  A  CANTORIA  ASSISTIDA  POR  POUCAS  PESSOAS NAQUELE  MOMENTO.  NA  FOTO, OS  TRÊS  REPENTISTAS  POUSARAM    EM  FRENTE  AO  MERCADO  PÚBLICO  DE  POMBAL NA  PARAÍBA.   O  AUTOR  DESTE  BLOG,  CURIOSO  DA  CULTURA, NÃO  PERDEU  A  OPORTUNIDADE  E   ASSISTIU   NAQUELA  NOITE, LOURIVAL E A VIOLA   EM CANTORIA.  



 Escrito por geraldoanizio às 19h36
[] [envie esta mensagem] []




ALTAR-MOR  DA  MATRIZ  DE  SÃO JOÃO  BATISTA NA CIDADE DE SÃO  JOÃO DO  SABUGI-RN.



 Escrito por geraldoanizio às 17h28
[] [envie esta mensagem] []




 

Carta do Satanás a Roberto Carlos

Roberto Carlos
na Literatura de Cordel

Inferno, corte das trevas, 
Meu grande amigo Roberto, 
Eu vi o seu novo disco 
É muito bonito, é certo, 
Mas cumprindo a sua ordem, 
O mundo fica deserto. 

E o soberano das trevas faz mais este apelo ao ídolo da jovem guarda: 

Tem feito muito sucesso 
Essa sua gravação 
Mas eu já sofri até 
Ataque do coração 
Porque aqui no inferno 
É de fazer compaixão. 

Se para aqui vier tudo 
Eu fico muito apertado 
Pois o inferno já está 
Por demais superlotado, 
Você ganhando dinheiro 
E eu ficando aqui lascado.  (...)



 Escrito por geraldoanizio às 18h07
[] [envie esta mensagem] []




                A   MÚSICA  É  UM  PEDAÇO  DO  CÉU

Foto de Junhao Lopan Laenio.
     O   SERIDÓ  ESTÁ  DE  PARABÉNS  PELO  GRANDE  DIA  DA  MÚSICA.  AS  FILARMÔNICAS  DÃO  COENSNTINUIDADE  AOS  TRABALHOS   DEIXADOS  PELOS  MESTRES  SERIDOENSES. HOJE NOVOS  JOVENS   ENTRAM  PARA  O  ESTUDO  DO  SOLFEJO,  DEPOIS,  OPTAM  PELO  INSTRUMENTO  QUE  FARÃO PARTE  NA  VIDA  DELES.  OPÇÃO  BRILHANTE  AOS  QUE  SE  DEDICAM  A  MAESTRIA   DE  FILARMÔNICAS TAIS  COMO: BEMBÉM  NA  CIDADE  DE  CRUZETA,  TOTÓ  EM  CAICÓ,  WILSOM  E  MANOEL  CÍCERO  EM  FLORÂNIA,  RAIMUNDO  EM  SÃO  JOÃO DO  SABUGI  E  OUTROS  DE  TALENTO IGUAIS  AOS  CITADOS  NO  SERIDÓ.  A  ARTE  DA  MÚSICA  POSSA   REATIVAR   A  PLENITUDE  DA  HARMONIA  PARA  QUE  OS  SONS  SEJAM  OUVIDOS  LÁ  NO  CÉU.


 Escrito por geraldoanizio às 17h57
[] [envie esta mensagem] []




 



 Escrito por geraldoanizio às 17h46
[] [envie esta mensagem] []




 

RAMOS  DA  MINHA   OITICICA

         Orilo  Dantas

Doutô:

Tá  vendo  aquela  oiticca

Qui na  ribanceira  fica

Prantada  perto do rio

Vencendo o só  cor  de brasa

Istendendo  a  verde  asa

Na  areia do  seu  sombrio!


Ela  tem  a  sua  histora

Feita  de  amo  e  gulora

Dessa  gulora  sem  pá

Tem  sido  durante  a  vida

Pras  pessoa  disvalida

Arrancho, cama  e  hospitá.

 

Prus  retirante  rasgado

Vindo lá  de  outos  lado

Sem u’a  drumida  certa

Ela  acena  cunvidando

Chamando, sempre  chamando

Cum a  mão  de  fôais  aberta.

 

Se  seu  douto  chegá  perto

Avista  logo  pru  certo

Munta  tira  pulo  chão

Caída  da  roupa  suja

Cuma  pena  de  coruja

Na  drumida  do  grotão!

 

Vê  logo  intirnada  trempe

Qui  veve  insperando  sempre

Quem  pede de  porta  im  porta

Triste  migaia  de  pão

Pra  matá  a  percisão

Qui a  fome  já  num  suporta.

 

O  cego  triste  batendo

O  alejado  gemendo

Cum  a  ferida  sangrando,

A cumpanheira, coitada

Na  areia fria  assentada

As  mosca  crué  inxotando.

 

Im  meio  a  tanta  disgraça

Só um arquém  acha  graça

A criancinha  inucente,

No  seio  da  mãe  querida

Querendo  qui  lhe  dê  vida

Já  quem  a  vida num  sente.

 

Vou  lhe  contá  um  segredo,

Se  Arguém  corrê  cum  medo

É  u’a  mocinha  nua.

Lavando  os  trapo  qui tem

Pra  dispois  saí  também

Pidindo  ismola  na  rua.

 

Pois  essa  veia  oiticica

De  tanta  bondade  rica

Hoje tá  sentenciada

Pulo  seu  proprietaro,

Pra  de  modo  sanguinaro

Sê  distruída  e  queimada.

 

Seu  douto, num  seio lê

Apelo  pra  vosmicê

Qui  num tem  istinto  rui,

Faça u’a  carta  pra  ele

Qui  chegue  logo  a  mão  dele

Pidindo na  inscrita  assim:


Eu lhe  peço  meu  patrão

Num  corte  essa  arve  não

Tenha  dó  e  piedade!

De  quem  anda  pulo  mundo 

Taliquá  um  vagabundo

Na  dô  da  necessidade.

 

Vosmicê  cortando  ela

Vê uma  górda  amarela

Saí do tronco  e  dos  gaio,

É  o  pranto  da  coitada

Pula  raça  fragelada

Qui  rola  sem  agasaio.

 

Cortando  essa  arve  antiga

Devora u’a  mãe  amiga

Cheia  de  santa  bondade,

Qui  vai  deixá  no  abondono

Sem  ter  onde  druma  um  sono

Os  seus  fio  na  orfandade!

 

E quando  lançada  ao  fogo

Os  pau  cumeça  num  jogo

Se  queimando  cuma  réu,

Aquele  ringi  medonho

É  um  lamento  tristonho

Pidindo  justiça  ao  céu.

 

Justiça  qui  hai  de  ser  feita

Pru  que  justiça  perfeita

Só  insperamo  a  de  lá

Jesus  qui  a  tudo  redime

Nunca  perdoa  esse  crime

Na  mansão  celestiá.

  

É  essa  a  carta  doutô

Qui  lhe  peço  pro  favô

Fazê  cum  munto  coidado,

Sou  testimunha  do  tudo

E  o  sinhô  qui  tem  istudo

Será  dela  adevogado.

 

Num  seio  se  ele  atende

E  a  razão  cumpreende

Desse  nosso  procedê

Atendendo  munto  bem,

Causo  contraro  tombem

Cumprimo o nosso devê.

 

Devê  cum  a  mãe  de  ouro

Qui  tem  sagrado  tesouro

Guardado  na   sua  intranha

Qui  na  bondade  se  assenta

E  pru  mundo  representa

Belo  sermão  da  montanha.

 

Seu  douto  eu  vou  mimbora

Aperte  minha  mão  agora

E diga cum  Zé  Tambica:

Hai  se  essa  humanidade

Tivesse ó  meno  a  metade

Do  amô  dessa  oiticica!

 


 



 Escrito por geraldoanizio às 18h32
[] [envie esta mensagem] []




   NUNCA  USEM  ESSAS  EXPRESSÕES  NO  DIA  A  DIA

VÍCIOS  DE  LINGUAGEM  SE  FORMAM  A  MEDIDA  DO  HÁBITO  DE  NÃO POLICIAR  AS  EXPRESSÕES,  TERMOS  E  FRASES  QUE  MENCIONAMOS NO  DIA A  DIA.  A  LÍNGUA  É  DINÂMICA E  REQUER   CUIDADOS  PRECISOS  PRINCIPALMENTE  SE  O  FALANTE  CARREGA  TÍTULOS  ACADÊMICOS.  NO  CASO  DAS  PESSOAS COM  POUCO  ESTUDO, NÃO  É  MUITO  IGNORADO,  MAS,  QUANDO  É  UMA  AUTORIDADE  QUE  PASSOU  PELOS  BANCOS  DA  UNIVERSIDADE,  CAUSA  ESPANTO AOS  OBSERVADORES DA  LÍNGUA  FALADA.  PARA  ISSO,  CUIDEMOS   BEM  DAS  PALAVRAS  EXPRESSAS  NO  DIÁLOGO  COM  AMIGOS,  AULAS  E  PALESTRAS.


 Escrito por geraldoanizio às 13h04
[] [envie esta mensagem] []




AO  PÉ  DO  RÁDIO

Foto de Antonio Lisboa Sebo Lisboa.

O  RÁDIO, ESSE  VEÍCULO DE  COMUNICAÇÃO  DESCOBERTO  POR  MARCONI NO SÉCULO PASSADO; AINDA, HOJE, APÓS TANTAS  DESCOBERTAS TECNOLÓGICAS NA ÁREA  DA  COMUNICAÇÃO, O RÁDIO CONTINUA SENDO O  MEIO ACESSIVEL  AO MAIS  SIMPLES  RECEPTOR. O ÚNICO QUE NÃO SE  PAGA  NENHUMA  TAXA  PARA  OUVÍ-LO. COM  ELE, SE TEM  FREQUÊNCIA MULADAS E  ONDAS  CURTAS, SUBLIMADO AO BOM OUVIDO MATUTINO. O RÁDIO TEM SIDO UM GRANDE  COMPANHEIRO  NAS  HORAS MAIS  AMARGAS  E SOLITÁRIA. NOS DEIXOU GRANDES  INFORMAÇÕES HISTÓRICAS, FABULOSAS  NOTÍCIAS  E ENCANTADORAS  MÚSICAS  CUJA MEMÓRIA  NÃO  FOGE  DA  CABEÇA  DO MATUTO  ESPERTO  E  O  DOUTOR  ESCLARECIDO. SEJA  A  PILHA  OU  ELÉTRICO, ESSE   FALANTE  AMIGO  QUE  INVADE  NOSSAS  CASAS  TEM  SIDO  MAIS  QUE  UM  AMIGO  DESCONHECIDO MAS, O QUAL  TEM TANTO INTERESSE EM  CONFORTAR  O  CORAÇÃO E  DEIXAR  INFORMADO O  MAIS  LONGÍNQUO  SINTONIZADOR  DOS  PROGRAMAS QUE MAIS  LHE  AGRADAM A  ALMA  E  O  CORAÇÃO.



 Escrito por geraldoanizio às 13h43
[] [envie esta mensagem] []




    LENHA   PRA  FAZER   O  FOGO

NO  SERTÃO   A  VIDA  ERA  DIFÍCIL  E  COMPLICADA.  O  SERTANEJO  TRAZIA  DO  MATO, LENHA  SECA  PARA  ACENDER   O FOGÃO.  NÃO  É  BRINCADEIRA   UMA  MULHER  CARREGAR  UM  FECHO  DE  LENHA NO  OMBRO, OUTRAS  VEZES,   NA  CABEÇA ATÉ CHEGAR  EM  CASA  SEM  DESCANSAR. O  PESO, O  DESCONFORTO E DINHEIRO  MUITO  RARO;  BOTIJÃO  A  GÁS  NÃO   HAVIA, CARVÃO  CARO, OS  MAIS POBRES  TINHAM  QUE  SE  VIRAR  EM BUSCAR  LENHAS  NOS  MATOS  ENCAPOEIRADOS. MUITA GENTE  PASSOU   MOMENTOS  DE  PRECISÕES. A  DE  SE  SABER   QUE  NO  BRASIL  ACONTECE CENAS DE  PROCEDÊNCIA SEMELHANTE A  MUITA  GENTE.  A  FOTO  NOS LEMBRA  ESSES  MOMENTOS  PRECISOS  DO  DIA  A  DIA SERTANEJO.



 Escrito por geraldoanizio às 10h29
[] [envie esta mensagem] []




FESTA   RELIGIOSA  CELEBRADA  PELO Pe.  DANIEL

Foto de Ryba Dantas Medeiros.
A  FOTO  COM ÂNGULO DE ENOQUE  PEREIRA, FOTOGRÁFO,  CARPINTEIRO, MARCENEIRO  E  EX-PREFEITO DA  CIDADE DE IPUEIRA-RN,  REGISTRA  NA  DÉCADA  DE  50s O  PE. DANIEL,  VIGÁRIO DA  CIDADE  DE  SÃO  JOÃO  DO  SABUGI-RN. MOMENTO  DA PROCISSÃODA, FESTA  DO  PADROEIRO  SÃO  JOÃO  BATISTA  E,  A  PRESENÇA  MARCANTE  DO CELEBRANTE  RELIGIOSO. VER-SE COMO  AS PESSOAS  SE  VESTIAM  HOMENS  E  MULHERES  NAQUELA  ÉPOCA.  AS  MULHERES,  COM  VESTIDOS  TRADICIONAIS, SAIAS  BEM ABERTAS  E  PLISSADAS. OS HOMENS, TRAJANDO ROUPAS  BRANCAS  EM  LOUVORES  AO  MOMENTO  ECLESIÁSTICO. OBSERVA-SE TAMBÉM  QUE AS  RUAS  NÃO HAVIAM  SIDO  CALÇADAS. ÁRVORES QUASE AO CENTRO DA AV. HONÓRIO MACIEL ,  E  A FILARMÔNICA  TOCAVA AO PATAMAR  DA  IGREJA. A FOTO É  UMA  RELÍQUIA  DA  LENTE  DO ARTÍSTA  DA  TERRA  SABUGIENSE. APLAUSOS.


 Escrito por geraldoanizio às 20h20
[] [envie esta mensagem] []




MEU  SÃO  JOÃO  DO  SABUGI.

"São João do Sabugi-RN. Alguns anos   atrás. Um pedacinho do  Paraiso."

A  FOTO  DEVE  SER  INÍCIO DOS ANOS  6Os. VER-SE  ATÉ ONDE CHEGA O CALÇAMENTO  FEITO  POR  SEU NELSON  GRANDE CONSTRUTOR  DE CALÇAMENTOS.  A  PRAÇA AINDA INTÁCTA DA  FORMA  QUE  EU CONHECI  QUANDO  CRIANÇA. CÁ  NO CANTO DIREITO DA  FOTO, EMBAIXO, ALI  OS  CIRCOS FAZIAM AS  ARMAÇÕES   PARA ESPETÁCULOS. UM  GRANDE  MOTOR FORNECIA ENRGIA  À  CIDADE  ATÉ  O HORÁRIO DAS 21H00. TEMPO BOM EM QUE SE PODIA  PALESTRAR COM  OS  MORADORES MAIS  ANTIGOS  DA  CIDADE. BOM LEMBRARMOS MANOEL LEANDRO, BURITI, ANTÔNIO  GARCIA, JONAS  ALENCAR,  TOBIAS, PEAZINHA, ZÉ ONÓRIO MAESTRO, ZÉ ROMÃO, CHICO  DE  EVA, JOCA  FOLE, ANA  SALVINO, ANANIAS  QUEIXÃO, MANOEL SIPRIANO E TANTA  GENTE CUJOS  NOMES  SÓ  NOS  RESTAM  LEMBRAR; HAJA  VISTA, POUCOS  DESSA  ÉPOCA  AINDA  ESTÃO ENTRE  NÓS. INTÉ.

 



 Escrito por geraldoanizio às 14h14
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
 


BRASIL, Homem, Portuguese, English, Arte e cultura, Música, Bater prosa e recitar
MSN -


 


 BOL - E-mail grátis
 Blog do Gerson Barbosa
 Blog de Anna Jailma
 Blog do Sidney Silva
 Blog de Zé Marconi
 Blog do Valderi Queiroz
 Blog de Dedé de Abel
 Blog de Lorena Medeiros
 Blog de Carneirinhoesportivo
 Blog do Eduardo Dantas
 Blog de Rosemari
 Blog do assessoRN
 Blog do Prof Ronie
 Blog do Wallace
 Blog Sacomucho



 Dê uma nota para meu blog